domingo, 26 de setembro de 2010

A Odisseia.

O meu tio sabe a luta que foi conseguir um lugar para ficar em Coimbra, e tomou conhecimento da novela que foi finalmente ter as chaves em mãos. Pois bem: o quarto tem duas camas, uma montada e outra não. O valor do aluguel é de 200€ mensais - sem despesas incluídas. Eu acho um roubo, até porque o quarto apesar de ser bom, não vale tudo isso. Então decidi que ia colocar mais alguém comigo, assim o preço caía para 100€ p/mês, o que já seria muito bom. Liguei para a dona do apartamento, e por ela estava tudo bem.
Pois bem, na sexta-feira, após falar com a mulher, achei por bem alertar a Joana sobre a minha decisão no MSN. E foi assim:

- Joana, eu vou colocar mais alguém no meu quarto. Tem algum problema?

Um minuto depois:

- Mas para viver?

- Sim.

- Não me parece que seja boa idéia.

-  Porquê?

- Em primeiro lugar, porque já houve quem quisesse colocar outra pessoa no quarto, e eu não deixei. Tive leucemia e fiz transplante de medula há pouco tempo. Não posso estar em contato com muitas pessoas, porque ainda estou em tratamento.

Decidi não estender muito a conversa.

- Ah, lamento muito. Tudo bem, então. Até terça.


Desliguei o msn de tão p* que fiquei. Vi logo a jogada da garota: não coloco em questão a doença dela, só não aguento gente fdp. Ela diz que não pode ficar rodeada de gente, mas estuda na mesma faculdade que eu, só que no terceiro ano, e vai e volta todos os dias! Ora, se ela realmente não pudesse viver circundada de pessoas, nem sequer poderia ir para a faculdade, ou não é verdade?
Outra: Não sou eu que corro o risco de pegar alguma doença, é ela. É ela quem se encontra numa situação de fragilidade. E se assim é, ela que procure um apartamento para só uma pessoa! Além disso, ela tem o quarto dela. Ela que se enfurne lá e só saia quando estiver melhor! Ou não é?
O quarto em que me encontro só não foi alugado antes porque ela deu esta mesma desculpa, e provavelmente a dona do apartamento nem sequer sabe o que se passa. Esta semana vou falar com a mulher, e já pago os 200€ do quarto para depois não dizerem que ela está em vantagem por já ter pago.

É cada uma, eu não tenho sossego!

8 comentários:

Jean Valjean disse...

Ih, pense pelo outro lado: de repente a Joana está apaixonada por você e não quer ninguém no meio dessa relação!
Aaaaaaaaiiiiiiiii!, sei lá, meu, prestenção aí!

Jean Valjean disse...

Bão, tirando a brincadeirinha acima, a que não pude resistir, não é o caso de v. sentar com ela, com mais calma, e assuntar? De repente ela cede...
Como dizia o mestre Chacrinha, quem não se comunica se trumbica.

Sarah Slowaska disse...

Ah, a garota já começou te passando a perna? Tem que falar com a dona, sim. A garota já tá se apoderando do lugar, como se aquilo fosse dela.

Fala sim.

Le Vautour disse...

Pega a vagabunda e enche de porrada, é assim que tem que ser. Sei lá se está doente mesmo!

Jean Valjean disse...

Ué, opinião da Sarah é Sarah-grada.
Vautour, você não era assim violento!

Vagabundo disse...

Ah, já falei como meu outro 'eu'... esta do'eu'. A do 'eu', sabe? Esquece, sô, digo, Cô. Aaaaeeee!

afonso rocha disse...

A gaguez pode atrasar...mas que chega sem a gente esperar...
não é vagaba?????

Cumprimentos a todos

afonso rocha disse...

Por acaso, Cô... ou sem ocaso...
aconteceu-me algo idêntico ou talvez pior.
Resolvi em segundos.
Fui a uma livraria...comprei um livro do Bruce Lee....e oh!!!!!
Olho à belenenses. Sabe como é????
Não o meu....o do outro.
Mas como não tinha muita experiência...escorreguei...e oh!!!
As minhas melhores calças, foram-se!!! Todinhas descozidas e rasgadas!!!! Acontece!!!!!

Mas GANHEI!!!!! ufa!!!!!!

Beijo

* ...mas como não a vejo fazer o que o Vautour lhe aconselhou...
compre um livro de yoga...
e tenha calma...que tudo vai passar...
Conselho de amigo.