terça-feira, 12 de julho de 2011

Sonho inútil.

Então, aí eu sonhei que tinha um bebê nos braços, ainda com a placenta, e que alguém me dizia:

- Você deu a luz ao filho do Diabo!

Eu ficava olhando, atónita, para a figura que se encontrava ao meu lado esquerdo, enquanto ela continuava, tranquilamente:

- Ele é o filho do Diabo, você deu a luz ao filho do Diabo.

Daí eu lembro de ter começado a bater na criança, querendo matá-la, ou então querendo fazer com que ele não fosse o filho do diabo.

Sei lá, só sei que dei umas porradas no bebê. Mas ele não tinha cornos nem estava pintado de vermelho. Era mesmo uma criança, branquinha, olhando para mim.

Não me lembro do resto. Acordei com o coração acelerando e fui fazer xixi.

Eram seis da manhã.

Sentei na cama e pensei:

« Puta que pariu... preciso de sal grosso.»

Contei para a minha mãe, e ela disse para eu rezar.


Ri.

Preferi ir para a janela comer Nutella com bolachas maria. 

2 comentários:

Ahmanda Marques disse...

Eu também teria preferido. Não que adore nutella, mas é melhor.
Mesmo assim, v. já leu "O Quinto Filho", de Doris Lessing?

Cosette disse...

Não, só ouvi falar. Ai credo. Deus me livre.