segunda-feira, 25 de abril de 2011

A Maldição.



Tio, não te dá raiva quando você telefona para uma linha de «Apoio ao Cliente» para comunicar que determinado produto não está funcionando como devia, e a única coisa que esta suposta linha faz é passar a tua chamada para o fulano, o ciclano, o beotrano, para o filho da mãe maria, depois da mãe Joaquina, para finalmente o último filho da puta te dar uma solução que você já havia pensando antes e que, por sua vez, não resultou? E não te dá ainda mais raiva quando esse mesmo filho da putain te diz que afinal o problema é com eles e que o mesmo só será resolvido dali a alguns dias? E não te dá ainda mais raiva quando, passados esses mesmos dias, o tal produto continua sem sinais vitais? O quê você faz numa situação destas? Essa minha vontade de me tornar numa serial killer é anormal? O que fazer com esse desejo insano de os mandar todos para a puta que os pariu em árabe? Sim, em árabe! Ou de rogar-lhes uma praga em alemão, porque as palavras são muito maiores, e naturalmente surtem um efeito aterrador ao receptor? E, já agora, o que fazer com as minhas costelas? Hum? Diz prá mim.

3 comentários:

Amanda Marques disse...

Não sei o seu tio, mas eu ri muito disto aqui e tenho as mesmas vontades que você. Faço minhas as suas palavras, posso?

Jean Valjean disse...

Linha de apoio? Aqui no Brasil é de destruição (também). Eles nos espancam a alma, enquanto ouvimos, ao fundo, aquela musiquinha suavemente odiável, e aquela voz com sotaque de lixo paulistano reciclado dizendo: 'prezado cliente, aguarde mais um instante, por favor. É um enorme prazer atendê-lo!'
Prazer?
O atendente se masturba enquanto aguardamos... só pode ser isso.
À merda esses des-serviços.
After sale service é ruim na maioria dos países. Para vender o produto ou o serviço, tudo é paradisíaco. Quando abocanhamos do fruto proibi... ou melhor, do fruto vendido, então somos expulsos do Jardim do Éden, e aí, sobrinha, aí é cada puta para cada quepariu, viu?
Suas costelas?
Olha, acho que Deus está arrancando uma de você, para fazer um novo Adão e recomeçar a humanidade. Não é possível!

Cosette disse...

Amanda: Pode sim! Fico feliz por não ser a única a passar por este tormento!

Beijinhos, Cô.


Tio: Credo! Se Deus se basear em mim para fazer uma nova humanidade...nem quero imaginar!
ahahhahahaha! ri disso:
"Prazer?
O atendente se masturba enquanto aguardamos." Hahahahaha! Que nojo! Nunca mais ligarei para uma linha de 'apoio'...

Beijo!