sábado, 5 de junho de 2010

As pessoas, nas fotografias

As pessoas somos tão outras, nas fotografias!
Na hora do flash, parece que a fragilidade nos abandona, somos perfeitos, felizes, argutos, e um baile de máscaras - ou de pátina, como alguém já disse - se inicia.
Cria-se uma ilusão, um sonho, um momento de catarse. Num sorriso forjado por e para nós, fechamos o instante anterior de tristezas. O mirrado etíope torna-se um guerreiro espartano. A moça triste ganha as passarelas.
O futuro que se encerrara ontem dá lugar ao passado que passará a viger amanhã.
Faz-se o eterno presente-ausente. Deixamos lá a nossa impressão-expressão impressa à pressa no big-bang de um flash.
Olhamos para o nada. Para a lente que nos não vê. Olhamos para o horizonte que em vida não temos. Damos vazão a um personagem. De Molière, de Sófocles, de Shakespeare, de Nelson Rodrigues? Pouco importa, cada um é protagonista do seu átimo iluminado.
Logo depois vem o negrume. A escuridão da vida, e o que ficou eternizado no momento de luz quase se apaga na memória irrefletida dos evos.
Vem o vento gelado, que sucede aos zéfiros brandos, que sucedem o período ignoto da infância. Vem o beijo da morte, vem o devir. Fica a imagem. Vai-se a alma.
À fria foto falta fôlego, falta o sopro da vida.
As fotos flagram a frigidez e a frieza do fogo.
Depois, o além. Ou o aquém.
Amém.

6 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu sempre adorei posar para fotos, tenho muuuuitas fotos minhas no meu pc, de todas as formas... Meu ex adorava me fotografar e eu adorava posar... rs...

Acho que é bem mesmo representar um personagem. É isso que gosto na foto, vc pode ser qualquer coisa. Deve ser meu lado atriz frustrada falando mais alto... rs...

Quanto a seu comentário no meu blog. Realmente em momentos difíceis sempre faço uma viagem pra dentro de mim, revejo muitas coisas e vejo coisas que não via. Esse momento mudo que estou passando está sendo útil nesse sentido....

Beijocas

Cosette disse...

Eu sou muito intrigada com esta coisa de fotografias. Adoro-as, admiro o facto de sermos capazes de congelar um determinado momento. Mas depois ponho-me a pensar nisso que disseste - não com a mesma perspicácia, obviamente - e a coisa fica preta. Se a foto for a preto e branco, então...ui.

Tiozão, adorei o post.

afonso rocha disse...

Tô com pressa.
Volto mais tarde.
Mas deixo para os dois gulosos...tio e sobrinha...este link:
http://www.claudiocorallochocolate.com/
Já provei e são deliciosos. Só se encontra em lojas gourmet!
Abraços

NOTA: Jean, podes acompanhar com um malte de 18 anos escocês...
Bom....aí....vais direto pró céu...
mas atenção...nada de alcool prá
sobrinha que é muito jovenzita!!!!
Nos entretantos...aproveitas...e tiras umas fotos!

afonso rocha disse...

Estranho....
esta coisa da imitação...
A Cô...colocou 3 posts...e agora o tio...tb 3.
Volto + tarde à fotografia...

Le Vautour disse...

Ah, agora gostei de ler seu texto. Quando você escreve sem surtar é bem melhor.

Sarah Slowaska disse...

Ah Vautour, dê as asas a torcer e admita: o cara é irresistível quando surta.