terça-feira, 13 de abril de 2010


Ele cresceu no campo com mais quatro irmãos:
Um morreu sem dizer para onde ia.
O outro avisou que morreria, mas não disse quando.
O terceiro viveu quase morrendo, mas sobreviveu a vida inteira.
O penúltimo viveu sempre, toda a vida, antes do último.
E o último disse que voltaria.
(Mas que mentira!)
Ele ainda não voltou. 

3 comentários:

Jean Valjean disse...

Sobrinha...? Haveria aqui uma 'volta dos que não foram'? Ou é o quinto filho, de D. Lessing? É o ensaio para um conto/uma crônica?

Le Vautour disse...

Ué, ainda bem que eu estava a sobrevoar este belo blog. Valjean, 'data venia', acho que você não entendeu: ela está falando que um mentiu para si mesmo. É uma prosa de introspecção. É profunda, mostra a vida como ela é e há-de ser... adorei, pois a meu ver lida com um heterônimo de um deles.

Cosette disse...

Ah, Vautour, de certa forma o meu tio tem razão: isso é parte de um conto que ficou uma merda. Hahahaha! Pode ser considerada uma prosa de introspecção, sim, mas para mim continuará sendo o resto de algo que não deu certo.

Um beijo ! ;D