terça-feira, 20 de abril de 2010

Só aqui...


Ia eu caminhando diante da igreja, quando…
- Filha…!
Era uma senhora. Daquelas que andam vestidas de negro. Pensei comigo: das duas, três – Ou é uma viúva; Ou é uma cigana bem bigoduda cheirando a vela queimada; Ou é uma mulher bomba querendo me fazer refém. Fosse o que fosse, respondi:
- Sim?
Ela aproximou-se, agarrou-se no meu braço e lançou esta pérola:
- A menina toma banho todos os dias?
Pensei: “Hein??!”, respondi:
- Tomo…
A velha arregalou os olhos e continuou:
- E lava-se?
Pensei: “WTF?”; respondi:
- Sim…
Nisso, veio uma outra senhora com um ar assustador, e disse:
- O certo é tomarmos banho só aos domingos, antes da missa.
Todos nos olhavam. A outra continuou:
- É verdade. Durante a semana, só passamos um paninho húmido, sabe filha? Lá nos sítios…e já está.
 No mesmo momento, um homem que também saía da missa, aproximou-se e exclamou:
- Mas que porcas do cu'aralho! Vocês não sabem que…
Um rapaz - talvez o filho - foi mais rápido do que ele e bradou:
- Cheira-me a bacalhau!
Calou-se após três tabefes da mãe.

E eu nessa situação toda? Me despedi sorrindo, quase vomitando o pastel de natas.

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Que bizarro... rs

Beijocas

Jean Valjean disse...

Eu, hein? Tem é de lavar bem lavadinha, todo santo dia e todo dia santo (para honrar aqui a igreja), senão não há santo que aguente isso, ora pois pois!