segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Supernal

Our heart is the only door
which not closes - eternal;
it can so much!, it can more...
it's wonderful and supernal.



Dá um pouco de vergonha de dizer, mas os versitos sem pé são meus.

5 comentários:

Cosette disse...

São teus e são lindos, sinceros e sensíveis. Vindos de um coração enorme, com alma própria, ainda maior do que o próprio coração.

Velhinho Decadente disse...

Náááásssaaaa, uns versinhos ruins, hein, Valjean? O que anda acontecendo com você? De vez em quando solta um soneto bonito, aí desaba pra isto aqui. Só a sua sobrinha para elogiá-lo, mesmo. Eu, hein?

Le Vautour disse...

Versos fracos. A intenção, porém, é bem bonita. Oxalá seja assim.

Mari disse...

Achei nada fraco ae...
Lindo lindo lindo.

:)

Cosette disse...

Boa Mari, me ajuda aêee! ;)