segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Se o cérebro pensasse menos e amasse mais, e se o coração amasse menos e pensasse mais... tudo não seria perfeito?

13 comentários:

Cosette disse...

Sei lá, viu. A gente sempre arranja maneira de ver problema em tudo...Por quê é que as coisas não são boas como são?

Jean Valjean disse...

Taí, Cô, sei lá.
Cô, se eu adotar a Sarah como sobrinha postiça v. fica braba comigo? V. é mesmo a sobrinha de sangue, mas de repente ela podia ser a sobrinha adotiva. Só se v. deixar, é claro.

Cosette disse...

E eu vou deixar de ser " a única sobrinha"?

Jean Valjean disse...

Nunca! Você será a única de sangue, de DNA, e a Sarah será adotada, embora amada como sobrinha legítima. Que tal?

Cosette disse...

Ué, mas é só isso que eu represento? Sobrinha de sangue, de DNA? E você a vai chamar de "sobrinha" também, é? Tá bom, faz o que você quiser.

Cosette disse...

Então o Vautour e o Decadente serão os meus tios.

Velhinho Decadente disse...

Opa, eu sou sério candidato. Se esse seu tio esquisito, que usa sabonetes íntimos femininos e preconicia ao mundo, não quer dar-lhe a exclusividade que você merece, Cô, faça o seguinte: deixe-o ser tio da Sarah e venha ser minha sobrinha. Pronto, estamos combinados. Que tal?
Valjean, bola murcha, você não merece a sobrinha que tem. Não mesmo.

Le Vautour disse...

Eu quero ser tio, sim. Esqueça o Decadente e o Valjean, fique comigo, que abrimos um blog só nosso!!!!!!!

Sarah Slowaska disse...

Opaaa! Gostei! Sim Cô, já chega. Deixe de ser ciumenta, possessiva, manipuladora. Credo! Qual é o teu problema? O Jean tem todo o direito de ter quantas sobrinhas quiser!

Sim, vá voar com o Vautour ou vá blogar com o queridíssimo Decadente. Em qualquer um dos casos, você estará muito bem acompanhada. Se o Jean quiser, eu estou aqui.

Você já deu, não seja egoísta.

Cosette disse...

Agora é com o Jean, ele é que sabe.

Jean Valjean disse...

Ah, meninas, vocês me puseram numa enrascada, pois eu amo igualmente às duas. Uma não é mais do que a outra, pois que ambas se completam. Vocês são uma o céu e outra o mar, quando se encontram no horizonte. São as falésias antes da separação. O espírito uno que por alguma razão, em algum momento, se desmembra.
Fiquem ambas comigo, neste ménage à trois intelectual!

Cosette disse...

Ah tá, sei...Você ama igualmente as duas, mas ama mais eu, né. Assim é que está bem.

Cosette disse...

VD e Vautour: Transfiram o último comentário do meu tio para o género masculino, que eu assino tá?