quinta-feira, 11 de março de 2010

Maldade.



Há dias em que eu sinto prazer em erguer as mãos para o céu e dizer:
- Olha, olha! Olha ali um pássaro morto!
Só para ver as senhoras levantarem suas cabeças e perguntarem:
- Onde, filha, onde?!

6 comentários:

Jean Valjean disse...

Ah, não acho tão maldade assim, ó!
Pense: pode ser um abutre morto, que tal?
As velhinhas merecem.

Jean Valjean disse...

Que tal fecharmos este blog para a comunidade, de forma que só o possam ler seus dois autores? Think about...?

Jean Valjean disse...

Ah, vamos deixar assim mesmo. Quem é que nos visita? Hahahahahaha

Sarah Slow disse...

Eu, caramba. O Vautour. Agora não somos ninguém? Pô-xa.

Le Vautour disse...

Eu sou ninguém? Pô, nem pelo fato de atrapalhar valho alguma coisa?

Cosette disse...

hahaha os dois valem muito. O Vautour mais do que a Sarah, obviamente.