quinta-feira, 29 de julho de 2010

Anti-Barbie



A minha mãe diz que desde pequena eu sempre fui bem diferente das outras crianças. Às vezes, me separava do rebanho para ir brincar sozinha, outras, brincava sozinha dentro do rebanho. Gostava dos amiguinhos, mas se pudesse ficar num canto falando com os meus botões, de preferência sentada na areia, melhor ainda. Não gostava da Barbie, mas batizei a minha cadela com o seu nome. Pois é, a cadela morreu e a maldita boneca existe até hoje.
Mas há uma coisa em particular que me recordo bem: o de ganhar bonecas (não-barbies). Adorava-as tanto, que a primeira coisa que eu fazia era despi-las. Verdade. Existem aquele grupo de meninas que cortam os seus cabelos; Existem aquelas que as maquilham; Outras as enterram; Outras perdem as pernas, braços e cabeça. As minhas, eu despia uma a uma e fazia um montinho de roupinhas de um lado e de corpos de plástico do outro. Coisa macabra, né? Para além disso, adorava mastigar os sapatinhos de plástico, comi as flores que uma delas trazia entre os cabelos, e até mastiguei o pé do Piu-Piu, um chaveirinho que a minha avó havia me dado. Ah, sem falar no dia em que comi uma pedra de sabão, pensando ser um pedaço de doce de leite...

Pô, falando assim dá até medo.

4 comentários:

Jean Valjean disse...

Eu que o diga. Maquiavélica e incrivelmente inteligente, desde a mais tenra idade. Mêêêdaaaaa!

Cosette disse...

Ó sim, confundir sabão em pedra com doce de leite é coisa de gente inteligente...super inteligente... de géniooo! enfim.

Le Vautour disse...

Cô, você estava experimentando, pelo paladar, pelo tato, pela audição, pela vista, pelo olfato, a vida! Troncho é seu tio, que quando pequeno enfiava o dedo em todas as tomadas. Não aprendeu quando ficou pretinho em uma, afinal, aquela era da sala de visitas. Vai ver que as dos quartos e outras não tinham tal poder. E assim foi ele: 7 quartos, 2 copas, 3 banheiros, 2 salas, 1 cozinha, 3 varandas, 1 biblioteca, 2 galpões, 6 despensas. Foi parar no hospital, e quase venceu a licitação para abastecer Itaipu. Ele não contou isso? Pois é... diga-me agora se você não é génio!

Cosette disse...

Ahahahahahahahahahahaha! Não sabia disso! Hahahahahahaha! Tadinho.