quarta-feira, 14 de julho de 2010

As vacas das filas de espera!



...e depois existem aquelas bestas super grossas, que acham que só porque adoram passar a perna nos outros, todos são como elas!!

Ontem fui à minha antiga escola, para buscar uma ficha necessária para a candidatura. Secretaria é sempre secretaria. Não interessa o lugar: ou você se depara com uma fila enorme na tua frente, ou você só encontra uma pessoa que, por sua vez, gasta a tarde toda lá dentro. A da Faculdade de Letras de Cô-imbra funciona da seguinte maneira: Abre às 11, fecha às 13:00 para almoço. Depois abre às 14:00 para fechar às 16:30. Se você tira a sua senha às 11 horas, pode esquecer, pois só será atendido na parte da tarde. E não é porque tem muita gente antes de ti, aliás, pode ter somente uma. O que acontece é que eles estendem a chamada o máximo que puderem, e quando é lá  para o meio-dia e meia, eles começam a passar os números correndo. Conclusão: se você não estiver, for cagar, libertar teus gases num local mais reservado, se fode.
Se você chega lá às 14:00, pode tirar a senha e fazer um tour pela cidade até as 15:45, pois lá para as 16:10 eles repetem o que fizeram na parte da manhã, e se você não estiver, se fode de novo. Sugestão: vá devidamente peidado, cagado, arrotado, almoçado e comido, assim não correrás o risco de ficares para o dia seguinte.

Voltando à escola. Lá não existem senhas, vão entrando de dois em dois. Ao entrarmos, vemos, se não me falha a memória, 10 pessoas lá dentro: 2 atendendo, 5 estão fingindo estar muito ocupados, outro realmente está bastante ocupado, e os dois últimos estão ao telefone.
Só uma rapariga me precedia, e antes dela encontrava-se mãe e filha (julgo eu) no balcão, e mais outro rapaz. Mãe e filha sairam, boy ficou, a garota entrou, eu entrei. Poucos minutos após fechar a porta e me encostar ao balcão (somente porque havia espaço e não queria levar com a porta nas costas), a garota muito sorrateiramente dirigiu-se a mim, dizendo:

- Não penses que vais ser atendida primeiro, eu estou na tua frente.

Aquilo foi o suficiente para me ferver o sangue. Tive vontade de dizer:

- Ô jumenta, não se preocupe que eu não vou te roubar o cliente!

Mas não disse. Pensei, ainda, em responder-lhe:

- Veremos.

Mas também não disse, simplesmente respondi para ela não se preocupar, pois eu tinha conhecimento que a donzela estava antes de mim. Ela deu um sorrisinho amargo, provavelmente pensando: “sei…”, e eu retribuí, pensando: “ %#$%S#*$%!” 
No fim, de nada lhe valeu a sua chamada de atenção, pois fomos atendidas ao mesmo tempo, e eu saí primeiro que ela! Heuheuheusheushe! Além disso, fui embora respirando o ar puro, e ela saiu da secretaria respirando o arroto que mandei pelo nariz.

Sôudemais, confessaí!

11 comentários:

Velhinho Decadente disse...

Putaquepariu! Nossa, ri tanto, mas tanto, que quase me caguei todo! Hahahahahahahahaha!
O conselho "vá devidamente peidado, cagado, arrotado, almoçado e comido, assim não correrás o risco de ficares para o dia seguinte" é magavilhoso! Magavilhoso! Só que tem um troço q c aprende cô a idade (ah, adorei Cô-imbra também, ó): peida na frente de todos, não tem problema, pô. Eles que se virem e vão respirar num lugar mais arejado.
Um arroto pelo nariz na mocréia? Manda pela boca, mesmo, e com barulho. Não mereceu?
Aaaah, minina, c é tudo di bão!
Amei!
K d seu tio?

Dama de Cinzas disse...

Eu trabalho numa repartição pública e lá, pelas normas da própria instituição, temos uma escala de atendimento ao balcão de uma hora pra cada pessoa... E as pessoas que chegam não entendem isso. Eles fuzilam a gente com um olhar, que eu vou te dizer. Eu saio dali todo dia direto pra uma benzedeira... rs...

A questão é complicada mesmo... Existem empregos públicos que as pessoas na fazem nada e existem outros em que se trabalha bastante, eu estou nesse segundo. Mas a fama de que não faz nada é geral... E não adianta vc querer explicar, porque riem na sua cara... rs

Beijocas

Cosette disse...

VD: Preciso te contar sobre o filme que o meu tio me recomendou ontem à noite!
Onde ele está? Ué, tá por aí, roçando.

Dama: Confesso que desconheço o funcionamento das repartições públicas, e aceito que cada uma delas possa ter as suas regras...mas estas duas secretarias...têm muito rato morto lá dentro!

Beijos aos dois!

Velhinho Decadente disse...

Ué, Cô, seu tio recomendou algum filme muito bom? Conte-me, não me deixe assim curioso! Sei que ele tem bom gosto (às vezes meio duvidoso, mas...), é contra a violência e não gosta de cenas fortes, em geral. Era filme da Xuxa? Turma da Mônica? Disney assim tipo quadrinhos? Quero saber.

Tatá disse...

PUTAQUELOSPARIS.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'
nossa, adorei muito, sério. Bela de uma ousada, diz aí? Paguei um pau.
E adorei teu blog!
*____* Já sigo váárias vezes! haha'

Sarah Slowaska disse...

Ah, vai dizer que você não queria passar na frente dela? Txicônheço.

Jean Valjean disse...

Nossa, como eu ri! Rsss... quaquaquaquaquaquaquaqua huahuahuahuahuahuahuahuahuahua, &c.
Que ironia finíssima, e que deliciosa sátira do ramerrão! Isto precisava entrar num compêndio seu, que já nasceria com o nível de Veríssimo (em "Todas as Comédias". Ri-me à tripa forra, ri-me às escâncaras, a bandeiras desfraldadas, até perder o ar. Adorei a 'mundivisão'.
Sarah, você que a conhece melhor: será que ela queria passar à frente da vacuda? Ah, acho que não. Pelo menos o ortônimo dela, não.
Abreijinhos!

Sarah Slowaska disse...

Tenho as minhas dúvidas, Jean, tenho as minhas dúvidas...

Le Vautour disse...

Bien... eu cô-nheço a Cô. Acho que ela fi-cô-u cô-m uma cô-ceira. Um lado carente dizia que sim, e essa vida da gente gritava que não - imagine a voz da Betânia. Ao fim das cô-ntas, ela não fez essa cô-isa de passar à frente da outra, mas mandou muito bem. Cô-m estilo, cô-m elegância, cô-m grandiloquência.
Ri pacas. A minina é tudo.

Velhinho Decadente disse...

Esse ruflar de asas escuras e fétidas muito me preocupa.

Cosette disse...

Vautour, exacto, apesar de sentir um urubu dizendo ao meu ouvido para passar, não passei à frente da outra, não. Confesso que foi deveras tentador, principalmente quando ela disse aquilo, mas aí lembrei-me da educação super rígida que o meu tio me deu, e só arrotei.

VD: Não se preocupe. São inofensivas.


beijos