sábado, 3 de julho de 2010

Pê Ésse:

Este blog tem se tornado, aos poucos, um lugar no qual o meu tio tem descarregado uma série de acusações contra a minha pequeníssima pessoa e, até agora, tem saído impune. Ingrato. Verdade seja dita: ele faz isso porque adora ter a minha atenção. Faz de tudo para eu largar tudo o que estou fazendo, e me juntar aos seus pensamentos e filosofias perversas. Adora poluir a pouca inocência que me resta com indecências. Faz birra. Me ensinou a arte da chantagem e persuasão. É sensível, chora que nem uma mocinha nos últimos capítulos das novelas.

No fundo, é uma criança fofíssima com um coração e duas bochechas enormes. Só que mais lá para o fundo ainda, encontra-se alguém com uma mente perigosamente perspicaz e de sentidos aguçados. Alguém que sabe mas finge que não sabe por, talvez, (quem sabe?), saber de coisas que não gostaria de saber. Mas isso não interessa, pois eu sei que ele sabe e ele certamente sabe que eu sei que ele sempre soube que eu sei que ele sabe.

Caros amigos e amigas, o Jean é um gênio não confessado, aliás, é um gênio num estado permanente de negação. Creiam!

Enfim, isto tudo só para dizer: As minhas preces foram ouvidas, e a Argentina está fora do mundial! Sinceramente: foi a melhor coisa que me aconteceu desde que o meu tio me chamou de desnaturada por eu, Cosette, abandonar as nossas conversas para ir lavar as partes íntimas.

15 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Vc dois me fazem rir! Mas é legal ver a relação de vocês!

Beijocas

afonso rocha disse...

É, não é Dama???
Um verdadeiro Ponto.
Até eu já não passo um dia sem os visitar! Que vício, raiva!
Mas não é que a Cô tem razão!
Se o tio tiver mão nela tb chega lá. Para já...é aprendiz de génio.
Mas tá aprendendo muito depressinha!!!!!!!!
Jinho, menina.
E trate bem o seu tio, que merece!!!!

Velhinho Decadente disse...

Ah, eu vim aqui de curioso e não é que queira ir contra a opinião de ninguém, não, mas o Jean anda bem longe de ser considerado génio. Ele é até criativo, às vezes é divertido, mas génio?
Genial é a Cô, que eu venho tentando há bom tempo arrastar para escrever comigo, mas ela não larga desse tio. Deve ser relação umbilical, tipo alimentou a menina quando era criança, deu sorvetes, chocolates, livrou-a de surras, levou pra passear, pois nada mais explica essa fixação paranóica, quase esquizofrênica.
Me diga, Cô, me diga: o que esse homenzinho tem, que eu não tenho???
Largue esse chato aí, que ele só faz tolher a sua liberdade!
E bem você disse: é um chantagista de primeira, chato que só ele; faz-se de louco para passear de ambulância! Critica você de uma forma que não deveria. Como você o tolera?
Ou vem para o meu blog, ou vai para o do Afonso, que por certo seríamos ambos melhores para você do que esse malparado pré-provecto tio que você insiste em bajular. Fora com ele!
Finalmente, o Maradona tomar de quatro... ah!, quanto prazer!
Hehehehehehe
Bacci!

Jean Valjean disse...

Ora, o que é isto aqui? Que algaravia é esta ao redor de algumas inverdades proferidas pela Cô? Eu, perverso? Eu, a ensinar-lhe a arte da chantagem? Pois vejam só... há vários casos na história da humanidade em que os alunos ultrapassaram em muito seus desprovidos professores. Antonio Stradvari, por exemplo; Ruy Barbosa, em relação a Ernesto Carneiro Ribeiro, embora o páreo lá fosse duríssimo; alguém se lembra dos predecessores de Michelangelo e Da Vinci? E mais: Paulo foi bem além de Gamaliel, enfim...
O que pretendo dizer com isso tudo? Ensinei à Cô alguma côisa, mas quando ela era ainda uma criancinha. Quando atingiu 12 anos já era superior a mim em TUDO, desde as habilidades para o bem como as de perversidade, chantagem, etc. Génio do bem e do mal é ela. Eu fiquei para a história. Ela cresceu, como o Candide, de Voltaire. Nada sou, e hoje só tenho a aprender com essa DEEESNATUUURAAAADAAAAAAAA! INGRAAAAATAAAAA! Vou cortar sua mesada...

Jean Valjean disse...

Dama e Afonso, fico feliz que se divirtam aqui, mas não acreditem nessa suposta 'anjinha'. Ela usa a inteligência para subverter a minha pobre imagem: o pobre tio necessitado de amparo e compreensão, e não de acerbas críticas e desprezo... ai!

Jean Valjean disse...

Decadente!?
Você é como fogo-fátuo: aparece e some rápido, parece fantasma mas não é, e... puuufff. Ora, apesar disso acha que pode vir aqui dar lição de moral? E assim, à sorrelfa? Acho que você é deca-dente porque tem apenas 10 dentes na boca. Vá escová-los, antes que caiam. Cuide para não se tornar hexa-dente antes que o Brasil se torne hexa-campeão, sim?
Só concordo com você no que diz respeito a genialidades: ela é, eu não. Ponto.

Sarah Slowaska disse...

Nossa, eu nem sei por onde hei de começar.

Jean: Olha, hoje você não tem razão não. Você mesmo disse: "Ensinei à Cô alguma côisa, mas quando ela era ainda uma criancinha. " Ou seja, ensinou a arte da persuasão e da chantagem, entre outras coisas certamente boas.
Então: o que ela disse ali ó, é verdade! E para completar, é carinhosa, pois ainda diz: "No fundo, é uma criança fofíssima com um coração e duas bochechas enormes." Mesmo com você fazendo as suas birras, a chamando de ingrata, desnaturada e perua, ela acha que que você é um fofinho merecedor da sua atenção!

Ué, qual foi a crise? Cuidado hein, que em vez do Velhinho, que ficará Decadente será você...!

Sarah Slowaska disse...

Velhinho: Não adianta, ela não larga. Eu mesma já tentei, já lancei umas indirectas e tal, mas não tem jeito! Ela se pendurou na gravata do tio e já não larga!
Também já sugeri ao Jean que ele tivesse um blog só dele, mas pelos vistos, sem a Cô nada feito.
No fundo, os dois merecem-se.
Deixa eles.

O quê é que o Jean tem que você não tem? Ué, uma sobrinha super bonder; um rochedo dentro do sapato; um papagaio de pirata no ombro esquerdo chamado Cosette!

Quer mais?

Beijos a todos!

Jean Valjean disse...

Sarah, você veio defender a Cô e me ameaça? Ameaça-me de lesão corporal grave? Vai deixar-me hexa-dentado? Ora, pois...
Tudo bem, ela falou das bochechas, mas eu não sou só bochechas. Eu tenho coração, também, e é esse que ela desampara. Estou ficando velho, não é fácil, tá?

Jean Valjean disse...

Eu só escrevo junto côm a minha sobrinha. Ela pode me tratar do jeito que for. Se um dia ela aceder a convites outros, todos nefastos, eu paro por ali. Encerro carreira. E tenho dito.

Jean Valjean disse...

Agora já tem o abandono por outros motivos, também: para ir à feira com mamãe, por exemplo. Daqui a uns dias, é para ir lavar o cachorro. Depois é para ir à Universidade lá looongeee, e depois é porque casou, teve filhos, enfim... phodeu tudo pra mim. I already was = eu já era.

Sarah Slowaska disse...

Ela falou das bochechas e do coração, disse que eram proporcionais. Pois pois, eu li bem! Olha, para eu ficar do lado da Cosette, é porque estou certa.
Ora Jean, só fica velho quem quer!

beijos!

Velhinho Decadente disse...

Cô, vamos aproveitar a deixa: já que sem você ele pára, largue o cidadão e venha escrever comigo, assim nos livramos do dito cujo hoje mesmo! Estou esperando.

Sarah Slowaska disse...

Ué Velhinho, como é que é?
Para ela, você diz que me prefere.
Para mim, você diz que quer as duas.
Agora, você chama a garota prá escrever com você.

Nãotouentendendo.
Vai acabar sozinho!

Jean Valjean disse...

Vou intervir: ele quer as duas, pô. E está me traindo na cara dura. Velho guloso e sem juízo.