quarta-feira, 7 de julho de 2010

Ração Humana

Pois é, Cô. Agora virou moda aqui nas plagas tupiniquins a tal da ração humana.
Na verdade, lá naquela cidade com que nós dois temos vínculos começou bem antes. Explodiu para os lados de cá faz menos tempo.
Enfim, isto é outro papo.
Hoje comprei ração humana para jogar no baldinho de iogurte.
Comecei a comer aquele macerado e pensei: agora vou engolir o pâncreas, moído; depois vêm os rins, triturados. E tome fígado, baço, miolos... comecei a criar um açougue na minha cabeça fraca. Deu nojo.
Liguei a TV, começava o Jornal Nacional.
...
Acho que a imprensa se alimenta de ração humana há mais tempo que nós, os comuns mortais.

2 comentários:

Cosette disse...

É claro que sim, isso porque a imprensa se aproveita de nós, das nossas desgraças, infortúnios e outros pesares. Eles nos jogam nos baldinhos, que nem você faz com a tua raçãozinha.

É cada uma. Ração humana...Aquelas sopas que vêm com cabelo, não pode ser considerada ração humana?

Não diria pâncreas, mas pedaço de
unha você anda comendo.

Beijo

Sarah Slowaska disse...

Olha, essas raçõezinhas são super saudáveis, viu? Continue.

Cô, o teu comentário foi super preconceituoso. Você deveria seguir o exemplo do teu tio.

Beijos aos dois.